Caiado mudou até a lei das estatais para nomear Eduardo Macedo na Goiás Parcerias; agora quer distância do antigo aliado

Para sacramentar conchavo com o PMN e nomear Eduardo Macedo no comando da Goiás Parcerias, o governador Ronaldo Caiado até mudou a lei das estatais, que proibia a investidura de dirigentes de partidos políticos.

Macedo entrava pelas portas do fundo do Palácio das Esmeraldas e era recebido em almoço por Caiado, como o que dividiu com o mensaleiro Roberto Jefferson na parte íntima da Casa Verde, quando lhe foi oferecida a presidência estadual do PTB.

Agora, tratado como cão leproso por Caiado, que pregou na sua testa a pecha de corrupção, Macedo ameaça botar a boca no trombone e revelar os podres do caiadismo.