Reunião do movimento da Adial pelo desenvolvimento e defesa dos empregos foi um fiasco de público em Anápolis

Depois de fracassar na edição de Rio Verde, a reunião do Movimento pelo Desenvolvimento e em Defesa dos Emprego, lançado pela Adial para combater a redução dos incentivos fiscais, foi um fiasco de público também em Anápolis, município com maior número de empresas em Goiás. Nem 50 pessoas participaram do evento que foi realizado num auditório minúsculo justamente para disfarçar a plateia fraca.

Na gestão de Otavinho Lage, a Adial perdeu a importância no meio empresarial devido posicionamento frouxo em relação ao governo estadual. A entidade tornou-se caudatária de interesses do clube do bilhão, formado por meia dúzia de empresários tubarões, e deixou de ser interlocutora confiável nas instâncias de poder.  A pá de cal veio com  CPI dos Incentivos Fiscais, que trouxe a público a mamata dos benefícios a empresas bilionárias.