Vice-presidente nacional do Podemos nomeado assessor especial de Caiado, Eduardo Machado nunca apareceu para dar expediente

Vice-presidente nacional do Podemos, Eduardo Machado foi chamado no início do governo Caiado ao balcão de conchavos políticos do Palácio das Esmeraldas e foi contemplado com o cargo de assessor especial do governador com contracheque de R$ 20 mil.

Apesar de embolsar todos os meses o polpudo salário, Machado  não tem lotação e nunca apareceu para dar expediente.

O Ministério Público já foi acionado e está na cola do Machado, que seria funcionário fantasma e deve protagonizar a qualquer momento escândalo na imprensa nacional.

O senador Álvaro Dias, do Podemos, já foi alertado para o fato.