Inteligência policial: PM utiliza drone na prevenção ao crime em Hidrolândia

A Polícia Militar, com o objetivo de aderir às novas tecnologias utilizadas na Segurança Pública, começa a utilizar uma Aeronave Remotamente Pilotada (ARP), mais conhecida como drone, na prevenção e combate a crimes na cidade de Hidrolândia. O equipamento que foi adquirido pelo Sindicato Rural em parceria com a Polícia Militar é mais uma ferramenta que poderá ser utilizada na prevenção e enfrentamento ao crime, principalmente o tráfico de drogas.

As ações serão realizadas diariamente nas zonas quentes de criminalidade que abrange área urbana e rural. A Polícia Militar tem realizado abordagens, visitas e monitoramento aéreo na porta das escolas, região do lago e praças de caminhada. As ações são realizadas diariamente com a finidade de prevenir a criminalidade e garantir segurança a comunidade local.

Redução da criminalidade

Em 2019, Hidrolândia vem alcançando uma redução histórica nos índices de criminalidade do município. A conquista é resultado de uma parceria sólida entre prefeitura, Câmara Municipal, Polícia Militar e comunidade e também das ações preventivas lideradas pela 2ª Companhia do 8º BPM, comandada pelo capitão Thiago Freitas. O prefeito Paulo Sérgio (Paulinho) afirma que a cidade hoje tem mais de 28 mil habitantes e e recebe muitos turistas nos finais de semana. “O planejamento, o policiamento preventivo e a eficiência da Polícia Militar colaboram para que Hidrolândia seja hoje uma cidade segura para o cidadão”, diz o prefeito.

Dados do Núcleo de Estatística e Análise Criminal – 2° RISP mostram que o número de homicídios na cidade reduziu 57,14%. A quantidade de registros de roubo a residência, veículos e pessoas caíram, respectivamente, 100%, 54,55% e 60,47%. Já as operações e ações proativas resultaram no aumento de 60% apreensões de armas, 15,38% foragidos recapturados e 95% prisões em flagrante de criminosos. “O trabalho visa proporcionar maior segurança para a população hidrolandense e para os turistas que visitam a cidade”, afirma o capitão Freitas.