Com Caiado, Goiás despenca três posições no ranking de competitividade e é único estado do Centro-Oeste a ficar fora das de unidades mais competitivas do país

Com Caiado no governo, Goiás caiu da 10a. para a 13a. posição no ranking de competitividade dos estados divulgado nesta sexta-feira (18) pelo Centro de Liderança Pública (CLP).

O estado foi único da região Centro-Oeste que ficou fora da lista das dez unidades federativas mais competitivas do país. O Distrito Federal se manteve em terceiro, enquanto Mato Grosso e Mato Grosso do Sul ficaram na 5ª e 9ª posição, respectivamente. O estudo foi feito em parceria com a Tendências Consultoria Integrada e Economist Intelligence Unit.

O ranking analisa 69 indicadores distribuídos em dez áreas-chave, Sustentabilidade Ambiental, Capital Humano, Educação, Eficiência da Máquina Pública, Infraestrutura, Inovação, Potencial de Mercado, Solidez Fiscal, Segurança Pública e Sustentabilidade Social.

Veja a posição de cada Estado no quesito competitividade

1º São Paulo

2º Santa Catarina

3º Distrito Federal

4º Paraná

5º Mato Grosso do Sul

6º Espírito Santo

7º Rio Grande do Sul

8º Minas Gerais

9º Mato Grosso

10º Rio de Janeiro

11º Paraíba

12º Ceará

13º Goiás

14º Alagoas

15º Rio Grande do Norte

16º Amazonas

17º Pernambuco

18º Rondônia

19º Tocantins

20° Bahia

21º Roraima

22º Sergipe

23º Piauí

24º Amapá

25º Pará

26º Maranhão

27° Acre