Álvaro Guimarães: ‘Recusa da JBS em depor na CPI sugere que há coisa errada nos incentivos fiscais que recebeu em Goiás’

O presidente da CPI dos Incentivos Fiscais, deputado Álvaro Guimarães (DEM), aguarda aposta  na cassação da liminar que impediu o empresário Wesley Batista, da JBS, de prestar depoimento para os membros da Comissão.

A decisão provavelmente será proferida na segunda-feira, 4 de novembro. Guimarães disse que espera que a derrubada da liminar ocorra “para que esse pessoal venha depor e não mande nenhum de seus assessores. Eles precisam respeitar essa CPI”, assinalou.

“Os nossos interrogatórios são de alto nível e a gente espera que a CPI continue procedendo da mesma forma, trazendo aqui a JBS que é uma empresa como outra qualquer. Se eles não querem vir, certamente não querem falar aquilo que queremos ouvir. Vamos derrubar a liminar para que eles, dentro de poucos dias, venham depor”.