Reforma da Previdência de Caiado: deputada Adriana Accorsi compara goianos a chilenos

A deputada Adriana Accorsi (PT) demonstrou preocupação com os rumos que o estado levará com a reforma da Previdência em Goiás, mostra portal Sagres. A parlamentar comparou a situação com o Chile. “Consideramos que a reforma aprovada no Congresso representa o fim da previdência pública. Podendo deixar o brasileiro como os chilenos, que passam por anistia, miséria e revolta popular”, afirmou.

Para a deputada, o Congresso Nacional aprovou uma reforma que “retira privilégios e penaliza os mais pobres e torna mais dificil o acesso dos trabalhadores à previdência pública”. Segundo a deputada, servidores públicos estão procupados com notícias veiculadas na mídia sobre a reforma em Goiás. “Nosso presidente, deputado Lissauer garantiu que o prazo para discussões será respeitado e que teremos tempo para realizar audiências públicas. E peço que todos os parlamentares tenham conhecimento dos pormenores dessa reforma previdenciária”, pediu.

A petista destacou que a alíquota em Goiás pode chegar a 20% de contribuição e será uma das maiores do Brasil. “Queremos discutir sem atropelos esse assunto, ouvindo a opinião da população e que elas sejam atendidas. Para isso, realizaremos no próximo dia 6, às 14 horas, no auditório Costa Lima, uma audiência pública para discutir a reforma da previdência com sindicatos e representantes dos servidores públicos. Nosso objetivo é construir uma reforma sem penalizar e sacrificar servidores e servidoras, especialmente à classe mais desgastada como policiais e professores, completou.