Bia de Lima, do Sintego, diz que venda de ações da Saneago é equívoco

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado de Goiás (Sintego), Bia de Lima, se manifestou contrária à venda de ações da Saneago – proposta que ela classificou como equívoco.

“É preciso que todos nós servidores públicos estejamos aqui para dizer que a Saneago não é do Governo de Goiás, ela é do servidor público. Precisamos falar para o governador que há um grande equívoco aqui”.

Bia relembrou a venda da Celg. Para ela a privatização não trouxe benefícios para a sociedade. “Nós avisamos, todos nós, não venda que vai piorar. Se privatizar, vai piorar. E está aí o resultado: pagamos uma conta altíssima para receber um péssimo serviço”.

Na oportunidade, a presidente do Sintego ainda criticou a proposta de reforma da Previdência enviada pelo Executivo. “Querem acabar com o quinquênio, não garantir reajustes e acabar com nossa aposentadoria. Nosso patrimônio está sendo entregue todos os dias e nós estamos assistindo isso”, lamentou.