Comissionados forçam folha salarial de Goiás para além do limite legal, de 46,17%: percentual era de 49,31% e hoje é de 52%, diz secretária de Economia

A secretária estadual de Economia, Cristiane Schmidt, reconheceu que durante a administração do governador Ronaldo Caiado (DEM), os gastos do governo com a folha salarial aumentaram muito. O comprometimento da receita com a folha era de 49,31% e hoje é de 52%, segundo dados apresentados por ela nesta quarta. O limite estabelecido pela lei de Responsabilidade Fiscal é de 46,17%.