Unimed terá que arcar com cirurgias reparadoras de segurada que se submeteu à bariátrica

O juiz Jonas Nunes Resende, da 1ª Vara Cível de Goiânia, determinou que a Unimed Goiânia autorize procedimentos de reconstrução da mama a uma paciente que realizou uma cirurgia bariátrica em 2014. Segundo o advogado consumerista Rogério Rodrigues, que representa a beneficiária, a cirurgia foi indicada após o diagnóstico de lesões mamárias por médica mastologista.

“Após a cirurgia bariátrica, a segurada perdeu 40 quilos e está hoje em seu peso normal. A paciente já passou por um procedimento para remoção de excesso de pele, mas apenas uma cirurgia não foi suficiente. Além disso, durante o acompanhamento, foram diagnosticados nódulos mamários. A mastologista que acompanha a segurada solicitou, portanto, a retirada das lesões seguida de mamoplastia de aumento”, explica o advogado.