Depois da Inês morta, entidades culturais divulgam carta para inglês ver de apoio a Edival Lourenço

Depois de demitido pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), que negociou a secretaria estadual da Cultura com Alexande Baldy, presidente do PP, o escritor Edival Lourenço recebeu a “solidariedade” das entidades culturais goianas.

Lourenço ficou 11 meses no cargo de secretário de Cultura e fez uma gestão considerada pífia, sem qualquer iniciativa que marcasse sua passagem pela pasta.

O escritor deixa o posto acusado de coveiro do Fica e de censurar o show de Itamar Correia no Teatro São Joaquim, na Cidade de Goiás. Na sua conta foi debitado calote do governo Caiado ao Fundo de Artes e Cultura.