Aliado de Caiado, Onyx é fritado em fogo alto por Bolsonaro

Com o enfraquecimento do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fica próximo da retirada de todo núcleo duro da campanha em 2018 da chamada “cozinha do Planalto”. Onyx é aliado do governador Ronaldo Caiado

A queda do ministro passou a ser especulada após as idas e vindas da demissão do assessor José Vicente Santini. Antigo número dois da Casa Civil, Santini foi demitido após a notícia de que teria usado um jato da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar da Suíça, onde participou do Fórum Econômico Mundial, em Davos, para a Índia, onde se encontraria com o presidente e a comitiva.

Após o episódio, o presidente tratou de esvaziar a pasta, tirando de Onyx, que estava de férias, a gestão do Programa de Parceria de Investimentos (PPI), função repassada para o Ministério da Economia.