Advogado de Bolsonaro é acusado de lesão corporal contra ex-mulher

O advogado Admar Gonzaga, ex-ministro do TSE, foi denunciado pelo Ministério Público do Distrito Federal por “perturbação da tranquilidade da ex-mulher”, Élida Souza. A informação é da revista Época. De acordo com a publicação, o advogado agrediu a ex-mulher no ano passado e teria perseguido Élida por duas semanas em julho de 2017. Ele, inclusive, contratou o detetive particular, Ailton Ferreira, para colocar rastreador no carro de Élida. O aparelho foi encontrado no assoalho do veículo.

A denúncia contra Admar Gonzaga foi apresentada em outubro de 2019 pelo Ministério Público do Distrito Federal e será julgada pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal. “Me chamou de prostituta, veio para cima de mim e me deu um soco”, disse Élida em entrevista à revista Época .