Maldade: Caiado veta artigo que evitaria que 900 servidores fossem colocados no olho da rua ao sancionar lei que permite a privatização de estatais

Mais uma maldade do governador Ronaldo Caiado (DEM) com os servidores públicos em Goiás.

Ao sancionar a lei que autoriza a privatização de cinco estatais goianas, Caiado vetou artigo que possibilitava a incorporação dos funcionários das empresas na administração estadual.

Com isso, quase mil servidores serão colocados no olho da rua com a venda das estatais Metrobus, Celg-GT, Iquego, Goiásgás e Goiás Telecom.

A lei da desestatização foi aprovada pela Assembleia Legislativa em dezembro de 2019, com inclusão de emenda do deputado Karlos Cabral que garantia a reaproveitamento de servidores.