Caiado se irrita com menções ao passado de coronelismo da sua família, que estaria de volta a Goiás com nepotismo, perseguição, intimidação e censura à imprensa

O governador Ronaldo Caiado (DEM) demonstra irritação quando o passado de truculência e coronelismo de sua família é lembrado Em entrevista à imprensa, ele já afirmou que eventuais erros cometidos por seus antepassados não interessam mais aos goianos.

“Pessoas atacam meus antepassados, do século 19 (na realidade início do século 20), que não estão nem mais vivos”, reclamou à Sagres 730 na campanha eleitoral.

A oligarquia dos Caiado comandou a chamada política dos coronéis quando a cidade de Goiás era a capital do estado, mas foi apeada do poder com o advento da Revolução de 30.

A revista ISTOÉ desta semana publica reportagem de duas páginas que aponta a volta do coronelismo a Goiás. A publicação diz que Caiado persegue servidores públicos, censura a imprensa e nomeia dezenas de parentes no governo.

Leia a íntegra da reportagem da revista ISTOÉ sobre o coronelismo de Caiado em Goiás clicando aqui.