Caiado tenta fazer média, mas não cumpre promessa de reduzir o ICMS da gasolina em Goiás, que continua como a segunda mais cara do Brasil

O governador Ronaldo Caiado (DEM) tenta fazer média na questão do preço da gasolina nas bomas, mas a verdade é que não cumpriu a promessa de reduzir o ICMS do combustível em Goiás.

O ICMS que incide no valor de varejo da gasolina em Goiás é de 30% e é exclsusivamenrte da alçada do governo de Goiás, que pode reduzir a qualquer momento a alíquota.

“Nenhum estado hoje, nem o governo federal, consegue abrir mão de impostos”, declarou ele, jogando o problema para a reforma tributária que bem está tramitando no Congresso Nacional.

Resumo da ópera: a gasolina em Goiás segue sendo a segunda mais cara do Brasil, perdendo apenas para Roraima

Na campanha eleitoral, Caiado disse que o valor combustível era abusivo e que o reduziria caso fosse eleito.

Era conversa para boi dormir.