Em pé de guerra com Cristiane Schmidt, Fisco estadual define agenda de mobilização

O Fisco estadual anunciou ações que devem ser iniciadas a partir de 2 de março como protesto contra a secretária de Economia, Cristiane Schmidt, que teria sido desrespeitosa com delegados fiscais e tratado com desprezo as reivindicações da categoria.

A definição das estratégias de mobilização foi discutida em reunião do Sindifisco na terça-feira (11) em Goiânia. O dia 4 de março ficou marcado como o dia D das mobilizações.

Os auditores fiscais decidiram não participar de operações fiscais e policiais em centros de compras, shopping populares e contribuintes considerados micro, pequena e média empresa.

Eles pedem que sejam cumpridas as duas progressões de carreiras que haviam sido suspensas pela PEC do Teto dos Gastos, invalidada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), além de outras demandas da classe. 

O presidente do Sndifisco, Paulo Sérgio dos Santos Carmo, disse que os auditores esperam a retratação de Cristiane Schmidt.