Bolsonaro volta a minimizar pandemia, fala em histeria e diz que vai fazer “festinha” de aniversário

O presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar nesta terça-feira que há “histeria” na forma como a pandemia de coronavírus vem sendo divulgada e combatida. Em entrevista à Rádio Tupi, Bolsonaro também criticou medidas tomadas por governadores, que vêm cancelando eventos e fechando escolas. “Esse vírus trouxe uma certa histeria e alguns governadores, no meu entender, eu posso até estar errado, estão tomando medidas que vão prejudicar e muito a nossa economia”

“Essa histeria leva a um baque na economia. Alguns comerciantes acabam tendo problemas. Não é por que tem uma aglomeração de pessoas aqui ou acolá esporadicamente, tem que atacar exatamente isso. O cara não vai ficar em casa, vai se juntar”, completou o presidente.

Nos últimos dias, Bolsonaro já havia afirmado que a pandemia de coronavírus, que provocou mais de 7.000 mortes pelo mundo até o momento, era uma “fantasia” propagada pela mídia e que a “questão do coronavírus” não é “isso tudo”. Na entrevista desta terça, ele também voltou a fazer afirmações que contrariam o Ministério da Saúde, que recomenda evitar aglomerações. O presidente disse que pretende comemorar seu aniversário com uma “festinha” no próximo fim de semana.

“Agora eu faço 65 daqui a quatro dias. Vai ter uma festinha tradicional aqui até porque eu faço aniversário dia 21 e minha esposa dia 22. São dois dias de festa.” No último domingo, Bolsonaro, que chegou a figurar entre casos suspeitos da doença, foi alvo de críticas por cumprimentar e tocar apoiadores em uma manifestação pró-governo em Brasília.