Governo do Tocantins reforça testagem e amplia realização de exames para Covid-19. Já em Goiás…

Com uma capacidade instalada para analisar 980 testes por semana, com média de 140 por dia, o Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen/TO) realizou até o dia 23 de abril, 723 testes RT-PCR (testes de biologia molecular) dentro do Sistema GAL do Ministério da Saúde (MS). Além desses, o Executivo Estadual realizou, no Hospital Geral de Palmas (HGP), 131 testes rápidos, em estudantes tocantinenses repatriados do Paraguai e da Bolívia. Um trabalho contínuo aliado aos 16 mil testes rápidos já disponibilizados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) para os 139 municípios utilizarem seguindo as avaliações médicas.

A força-tarefa para atender as demandas por exame tem sido positiva e, no momento, não há fila ou amostras reprimidas. “Temos um tempo médio de 24 horas para a liberação dos resultados após as amostras chegarem ao laboratório. Temos a preocupação de seguir todos os protocolos e recomendações estabelecidas pelo Ministério da Saúde e pela própria SES. Diante disso, os exames são realizados em: pacientes sintomáticos que tenham tido contato, nos últimos 14 dias, com caso confirmado para Covid-19; pacientes internados com suspeita de Covid-19 e óbitos suspeitos de Covid-19”, destaca a diretora do Lacen, Jucimaria Dantas, acrescentando que a análise do Laboratório Central é feita em amostras que são coletadas e enviadas pelos municípios.

O trabalho dos exames realizados no Lacen e nos municípios, por meio dos testes rápidos, detectaram até a quinta-feira, 23, 43 casos confirmados da Covid-19, nas cidades de Palmas (28), Araguaína (09), Cariri do Tocantins (01), Gurupi (01), Dianópolis (01), Paraíso do Tocantins (01), Sítio Novo (01) e Tocantinópolis (01). Atualmente, o Estado contabiliza 02 óbitos, 15 pacientes estão recuperados e dispensados do isolamento, 24 ainda em isolamento domiciliar e 02 pacientes internados (01 na rede pública e 01 rede privada).

Para o titular da SES, doutor Edgar Tollini, os dados apontados são bons. “Felizmente, o Tocantins ocupa, positivamente, a última posição no ranking de classificação por unidade federativa para casos de confirmação da Covid-19 e isso se dá pelas medidas de contenção tomadas pelo Governo do Estado e pelas gestões municipais. Temos trabalhado e contado com parceiros, para abastecer nossas unidades de equipamentos e insumos necessários para que as equipes técnicas façam um bom trabalho, de forma segura para profissionais e pacientes”, enfatiza.

Estrutura

Além dos equipamentos de segurança mencionados pelo gestor, as 18 unidades hospitalares geridas pelo Estado dispõem de mais de 800 leitos clínicos disponíveis para a Covid-19. O Tocantins conta ainda com 131 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) na rede estadual e outros 157 complementares e privados, totalizando 288. Destes, 32 leitos intensivos exclusivos para pacientes com Covid-19, sendo 16, no Hospital Geral de Palmas (HGP); 10, no Hospital Regional de Araguaína (HRA); e 6, no Hospital Infantil de Palmas (HIP). A taxa de ocupação no momento é 3%, visto que temos uma internação por Covid-19 em leito intensivo exclusivo em unidade pública. Os hospitais públicos do Tocantins possuem 223 respiradores em funcionamento.