AD

Aparecida amplia medidas de prevenção e de combate ao coronavírus

Com objetivo de conter a disseminação do novo coronavírus na cidade, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia realiza, desde março, ações de prevenção à Covid-19 na cidade. Entre as ações tomadas nesses quase 60 dias de que a doença chegou à Goiás, estão a ampliação do número de leitos de UTIs, fiscalização de atividades econômicas que estão funcionando, realização de testes rápidos, teleconsultas para pacientes com sintomas leves da doença entre outras.

Aparecida tem se preparado diariamente para combater a pandemia do coronavírus. Para isso, disponibiliza 123 leitos de UTI e semi-UTI para pacientes da doença que necessitarem de atendimento especializado. Desse total, até o momento, apenas 4% estão ocupados. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) também aumentou o número de testes realizados no município, aumentando de 15 para 300 o número de exames realizados semanalmente.

“Todos os pacientes de Aparecida receberão atendimento aqui na cidade. Quem tiver algum sintoma leve da doença pode ligar no 0800-646-15-90 que uma consulta será marcada em 48h na Unidade Básica de Saúde mais perto da sua casa. Também estamos fazendo a testagem para pacientes que estiverem com os sintomas graves e procurarem nossas três UPAs, após passagem pelo médico do plantão. O resultado do teste sai em no mínimo dois dias”, explica o prefeito Gustavo Mendanha.

O Hospital Municipal de Aparecida (Hmap), que já contava com 30 leitos de UTI e 60 de semi-UTI desde abril, agora, será equipado com mais 20 leitos para tratamento de pacientes infectados pelo coronavírus. Na última quinta-feira, 14, a SMS adquiriu 20 novos respiradores com monitores que serão instalados na unidade de saúde, reforçando a estrutura hospitalar no combate à doença. Na rede privada são disponibilizados outros 13 leitos.

“Estamos ampliando o número de leitos de UTI para melhor atender nossos pacientes. Agora, é importante dizer que temos outros leitos para atender pacientes com outras doenças. A partir de agora todos os pacientes com a Covid-19 serão tratados em nossa cidade”, reforça Mendanha.

 

Testes

Mesmo disponibilizando testes nas UPAs, Aparecida também está realizando testes em larga escala em diversas regiões da cidade. Com apoio da Universidade Federal de Goiás (UFG), a cidade vai testar 1,2 mil moradores para mapear a doença no município. Com os resultados dos exames, a SMS terá condições de aprimorar e traçar novas medidas para combater a pandemia.

“O prefeito Gustavo Mendanha determinou a realização desse estudo porque ele entende que é importante termos mais dados para a estruturação de novos leitos e até mesmo para debatermos medidas apropriadas para uma futura flexibilização do isolamento social e a gradativa reabertura das atividades da cidade, quando for possível”, explica o secretário de Saúde, Alessandro Magalhães.

Além dos testes, que estão sendo feitos de casa em casa, pesquisadores da UFG estão realizando um estudo por amostragem com cada cidadão que se submete ao exame. Os resultados do levantamento, que devem ficar prontos em 15 dias, também serão considerados pelo município na decisão de novas medidas a serem implantadas na cidade.

Fiscalização

Desde a flexibilização das atividades econômicas iniciada no dia 28 de abril, a prefeitura realiza a fiscalização permanente nos estabelecimentos comerciais e industriais. Agentes públicos estão conferindo se comerciantes e clientes estão atendendo determinações que têm como objetivo prevenir o avanço da Covid-19. Entre as medidas estão uso obrigatório de máscara, disponibilização de álcool gel e atendimento reduzido de pessoas para evitar aglomerações.

“Nossas equipes estão nas ruas verificando se as medidas previstas na Portaria 028 estão sendo cumpridas. Flexibilizamos algumas atividades, pois temos leitos disponíveis para atender nossa população e entendemos a necessidade de comerciantes e trabalhadores. Porém, precisamos do comprometimento de todos nesse enfrentamento ao coronavírus. Caso cresça o número de casos, comprometendo 70% da nossa capacidade de atendimento iremos editar um novo decreto determinando o fechamento do comércio. Nós vamos focar ainda a fiscalização nos grandes hipermercados e bancos para que também respeitem as regras de não aglomerar pessoas no mesmo local”, alerta Gustavo Mendanha.

 

Estabelecimentos comerciais com funcionamento autorizado devem assinar emitir o Alvará Sanitário temporário e também assinar virtualmente um termo de compromisso disponibilizados na plataforma digital retomadaresponsavel.aparecida.go.gov.br. No site, os comerciantes e prestadores de serviços devem informar o ramo de atividade, CNP ou CPF, telefone para contato, e-mail e quantidade de funcionários.

Transporte – Empresas que possuem mais de 15 servidores que utilizam o transporte público, conforme a Portaria 028, ficarão responsáveis pelo deslocamento de seus funcionários, evitando que essas pessoas fiquem expostas às aglomerações do transporte coletivo.