Cláudio Meirelles critica decreto da quarentena de Caiado: “Menos de 10% dos prefeitos vão acompanhar o governador”

O deputado estadual Cláudio Meirelles (PTC) se mostra contrário ao decreto do governador Ronaldo Caiado (DEM)  que instituiu quarentena de 14 dias como medida para achatamento da curva de propagação do novo coronavírus.
O parlamentar discorreu sobre o assunto durante a sessão remota da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) nesta quarta-feira (1°).Meirelles diz concordar com o proposto fechamento total de atividades econômicas, exceto as essenciais, e reabertura em seguida por igual período, apenas em municípios onde a doença está fora de controle.“Em Rio Quente e Matrinchã, por exemplo, não há nenhum caso. Por isso, acho que menos de 10% dos prefeitos vão acompanhar o governador”, ponderou.

O parlamentar acredita que o fechamento do comércio, em alguns municípios, será infrutífero, sem maior aporte de recursos financeiros. “Caso não haja maior investimento na saúde pública, não adianta fechamento”, disse. O 1º secretário da Mesa Diretora também defendeu seu papel de oposição e as críticas que faz. “Eu acredito que as críticas são necessárias”, finalizou.