Em artigo corajoso, Batista Custódio defende a inocência de Maurício Sampaio

Em artigo corajoso publicado na edição desta terça-feiea (14) no Diário da Manhã, o jornalista Batista Custódio faz um defesa vigorosa da inocência de Maurício Sampaio e afirma que ele não tem contas a pagar no crime que tirou a vida do jornalista Valério Luiz.

Batista escreve com sentimentos na ponta dos dedos que correm pelo teclado e usa palavras vindas do coração, justamento porque é  amigo pessoal do pai de Valério, o cronista esportivo Manoel de Oliveira.

Leia trecho do artigo de Batista Custódio:

“Atrás das cortinas, o esconderijo do culpado na caladura dos suspeitos afinados na orquestração do silêncio. O pesar nas moradas da família de Manoel de Oliveira só irá embora, dos batidos do coração doído no peito, só trará paz, nos lares dos familiares de Maurício Sampaio e somente retornará, na felicidade sorridente, no mesmo dia em que esses domicílios estiverem juntos na razão feita.

O dia em que a Justiça Divina vai trazer o matador do jornalista Valério Luiz ao descoberto na inocência do Maurício Sampaio. Ela virá rodando no sangue do Valério que derramou o vale de lágrimas no Manoel e as vertentes do suor no Maurício e irá lavá-los no pranto de um e no sudoral de outro nas águas bentas no perdão recíproco na alma dos dois. A vida ressuscitará a verdade no túmulo das consciências no sepultamento geral iniciado nas mentiras dos mundos da Terra.

Maurício Sampaio está sendo esquartejado, amordaçado no sentimento, amarrado ao tronco das aparências na covardia e vergastado pelos que agem agachados à distância, quando é um pilar da coragem pessoal, um sacrário da solidariedade humana e não anda de costas para o que faz. Mas não é só ele o machucado assim. São muitos.”