UFG se silencia diante do erro monumental do estudo dobre óbitos da covid

A UFG ainda não veio a público justificar o tamanho do erro no estudo sobre óbitos de covid-19 em Goiás até julho, assinado pelos professores Thiago Rangel, José Alexandre Diniz e Cristiana Toscano. A instituição até agora não explicou a projeção furada que induziu o governo de Goiás a tomar medidas equivocadas, como o lockdown 14×14, que prejudicou as atividades econômicas no Estado.

O silêncio da UFG é constrangedor!