“Barriga” histórica: O Popular erra feio e anuncia morte de dono da Editora Kelps sem ele ter morrido

O Popular errou feio na manhã desta quinta-feira (20).

O jornal decadente da família Câmara publicou notícia falsa (fakenews) de que o dono da Editora Kelps, Antônio Almeida, teria morrido em Goiânia vítima de infecção de covid-19.

A “barriga” histórica do Popular só foi corrigida 1 horas depois, sem pedido de desculpa pela derrapada aos leitores, como deveria acontecer em qualquer publicação séria.

No caso, o jornal preferiu sorrateiramente atribuir o erro de informação à família de Antônio Almeida.

Uma vergonha.