Anápolis: tática de candidatos em debate sinaliza para chance de definição já no 1º turno

O debate entre os candidatos a prefeito realizado hoje pela rádio Manchester FM movimentou os bastidores políticos e permitiu aos analistas observações importantes sobre esta reta final do primeiro turno. E a mudança de postura de alguns candidatos pode indicar uma tendência já apontada pelas últimas pesquisas, de que existe a real possibilidade de não haver um segundo turno em Anápolis.

Em síntese, o debate pode ser resumido como um verdadeiro arsenal de flechas lançadas contra o prefeito Roberto Naves (PP), que lidera as pesquisas após uma virada histórica contra seu principal adversário Antônio Gomide (PT). O famoso “todos contra um” ficou óbvio nos quatro blocos do debate, em ataques dos mais diversos tipos. Por três vezes, a organização jurídica do debate concedeu direito de resposta ao candidato Roberto após ilações por parte dos adversários.

Até mesmo candidatos conhecidos pelo seu costumeiro anti-petismo apontaram suas armas para o atual prefeito. Valeriano Abreu e Josmar Moura, em diversas oportunidades, ignoraram o ex-prefeito Antônio Gomide, como se ele nem estivesse no plenário, situação diferente da apresentada em debates anteriores quando o petista ocupava o primeiro lugar disparado nas pesquisas. Ao que tudo indica, um novo alvo surgiu e pelo que dizem as pesquisas, seu distanciamento a cada dia torna a missão de acertá-lo ainda mais difícil.