Gustavo Mendanha busca alternativas para vacinar população de Aparecida

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB), acompanha com atenção a mobilização do governador Ronaldo Caiado (DEM) em Brasília para o cumprimento de um Plano Nacional de Vacinação contra a covid-19, mas considera disponibilizar de forma independente o imunizante na cidade.

Em entrevista a Rubens Salomão, da Sagres 730, Mendanha conta que, de forma paralela à busca do presidente da Associação Goiana dos Municípios (AGM), Paulo Sérgio Rezende (PSDB), ele “também tem conversado com algumas empresas que podem fornecer as vacinas” e que “obviamente está todo mundo ansioso e angustiado com isso”.

A expectativa do prefeito é para que a organização do governo federal seja responsável pela vacinação, mas ele considera a possibilidade de que o andamento não seja adequado e avisa: “Se o governo federal não fizer, eu tenho certeza de que nós temos que fazer a nossa parte. Não podemos ficar inertes. Eu inclusive vi uma entrevista do presidente da República sobre esse tema, mas eu como prefeito vou disponibilizar. Aqueles que quiserem se vacinar vão poder, a não ser que tenha realmente a política pública federal neste sentido”, avisa.

Mendanha faz busca independente pela vacina e afirma inclusive que mantém contato empresas de Israel, por conta da boa relação construída com lideranças daquele país. A campanha de vacinação em Israel começa neste domingo (27), em meio a um novo lockdown, com o primeiro lote de vacinas da Pfizer recebido.