Mais um editorial do POP contra Paulo Garcia. Agora sobre o lixão em parque

Editorial de O Popular reflete, em tom negativo, sobre o acúmulo de lixo, com restos de construção, madeira, garrafas pet, pneus e cerca de 200 aparelhos imprestáveis de televisão que foi encontrado junto a importante nascente, em área de preservação permanente, um dos berços do Programa Macambira-Anicuns.

“Obras públicas paralisadas já constituem grande inconveniente, pois acarretam inevitavelmente prejuízos, com desperdício de dinheiro se não são retomadas ou encarecimento se vierem a ter continuidade depois de algum tempo. A combinação, neste caso, de obra paralisada com a formação de lixões constitui um problema muito mais grave.”

Texto pontua que o Programa Ambiental Macambira-Anicuns é importante demais para não estar recebendo atenção especial. Trata-se de um investimento no presente e no futuro, pois vai beneficiar a população agora e as gerações que virão, tornando além disso Goiânia uma referência de meio ambiente. “Todo o empenho tem de ser colocado no objetivo de retomar as obras e dar a elas uma continuidade. Goiânia nasceu sob o signo do verde, perdeu espaço nesse sentido durante algum tempo e agora não pode ceder mais”, arremata.