Chefe da SMT terá que explicar contrato com empresa e o caos no trânsito da Capital

A Câmara Municipal de Goiânia aprovou requerimento dos vereadores Elias Vaz, do PSOL, e Geovani Antonio, do PSDB, convidando a secretária de Trânsito, Transporte e Mobilidade da Prefeitura de Goiânia, Patrícia Veras, para prestar esclarecimento sobre o contrato mantido entre o Paço e a empresa Transa Construções Ltda.

Elias Vaz espera que a secretária possa atender ao convite já na próxima semana, “por se tratar de um assunto sério e que interessa a todo goianiense, especialmente quanto às medidas para melhorar o trânsito da cidade”.

O vereador do PSOL disse também que a Câmara quer saber sobre o contrato entre a Prefeitura e a empresa que presta serviços de fiscalização eletrônica no trânsito. Segundo ele, esse contrato dos fotos sensores “é ilegal”.

“Por sinal, a secretária terá oportunidade de explicar porque foi firmado contrato com a Transa em detrimento de proposta do Instituto Federal de Goiás (IFG), uma autarquia pública, que desenvolveria o projeto e ao final repassaria ao município a propriedade da tecnologia”, enfatiza o Vaz.

Por sua vez, Geovani Antonio salienta que a Patrícia Veras poderá adiantar sua política para a melhoria do trânsito e da mobilidade em Goiânia. “A Cidade, nesse aspecto, está um caos. A população espera que a Prefeitura tenha competência para amenizar, pelo menos, essa situação vexatória”, frisou o tucano.