Só pode ser piada: prefeitura diz que motorista aderiu ao corredor exclusivo da T-63

Essa é boa. O site da prefeitura de Goiânia publicou enorme matéria para dizer que o motorista de Goiânia aderiu ao projeto de mobilidade e que apenas dois veículos fora multados na quinta-feira – primeiro dia de fiscalização.

No entanto, reportagem da CBN Goiânia percorreu a avenida no mesmo dia e não encontrou agentes de trânsito fiscalizando a via.

Veja abaixo a matéria feita pela prefeitura.

 

FISCALIZAÇÃO NO CORREDOR DA T-63 APONTA ADESÃO DO GOIANIENSE AO PROJETO DE MOBILIDADE

Agentes de trânsito notificaram apenas dois veículos no primeiro dia de aplicação de multas para quem parar e estacionar na faixa preferencial de ônibus

No primeiro dia de fiscalização no corredor preferencial de ônibus na Avenida T-63, em Goiânia, apenas duas notificações foram aplicadas pelos agentes de trânsito até o meio da tarde desta quinta-feira, 02. O balanço parcial das notificações indica que o projeto foi aprovado pela população e ganhou a adesão dos condutores de veículos.

Segundo a secretária de Trânsito, Patrícia Veras, os números de notificações estão dentro do esperado pela Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT) que está realizando, desde o início da implantação do corredor preferencial na T-63, em 04 de março, orientações aos condutores de veículos, comerciantes e moradores da região sobre o funcionamento do corredor. “Os dados nos mostram que os goianienses estão aderindo aos projetos de mobilidade, como os corredores de ônibus. Estamos começando a modificar o trânsito, que há décadas tinha a mesma concepção, de modo que atenda às demandas futuras do crescimento urbano”, ressalta a gestora.

Ao longo da T-63, a fiscalização de trânsito é permanente e ocorre nos períodos matutino, vespertino e noturno. Placas de sinalização indicando onde é proibido estacionar e parar estão instaladas na via, que tem seis quilômetros de extensão. Equipes de agentes de trânsito estão circulando pela via para orientar os condutores e notificar em casos de parar ou estacionar ao longo do corredor preferencial.

A orientação para os condutores é que a terceira faixa, circulação exclusiva de ônibus, pode ser utilizada para a conversão na primeira rua à direita ou acessar a garagem e embarque e desembarque. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, no artigo 181, inciso XIX, parar e estacionar na via, onde há sinalização regulamentadora, é uma infração grave com multa de R$ 127,69, remoção do veículo e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A multa para quem parar é de R$ 85,13 e quatro pontos na CNH.

Transporte coletivo
A secretária de trânsito Patrícia Veras explica que as expectativas da Prefeitura de Goiânia com a implantação dos corredores são aperfeiçoar o serviço do transporte coletivo, que terá vias exclusivas, para permitir um aumento na velocidade da viagem, redução de acidentes e congestionamentos.

Pela Avenida T-63, passam cerca de 80 mil usuários do transporte coletivo. A frota operante é de 86 ônibus que realizam 562 viagens por dia. Balanço da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) aponta que, até o momento, o ganho no tempo de viagem dos ônibus foi de 14% a 26% em horários críticos.

Segundo ela, os corredores preferenciais estão conectados dentro de uma rede de circulação do transporte coletivo. Ao todo, serão implantados 12 corredores pelas vias da cidade, que foram elaborados de forma integrada com o objetivo de aperfeiçoar o serviço do transporte coletivo, com ganho no tempo de viagem e aumento de velocidade dos ônibus por toda a cidade.

“As ruas da uma cidade devem ser pensadas e organizadas de modo a atender a todos e não somente os carros. Estamos iniciando um projeto audacioso que pretende oferecer mobilidade para os cidadãos, sejam eles, motoristas, usuários do transporte coletivo, ciclistas ou pedestres”, diz a secretária de Trânsito.