Aliado de Caiado lidera articulação na Câmara para salvar lei de aumento contínuo de IPTU de Goiânia

Como não existe um líder da bancada do prefeito Iris Rezende (PMDB) na Câmara Municipal, o vereador Oséias Varão (PSB), aliado de primeira hora do senador Ronaldo Caiado (DEM), assumiu a missão de articular extraoficialmente contra o projeto de lei que acaba com o aumento contínuo do IPTU e ITU em Goiânia. Se este projeto for aprovado, ele pode representar uma redução de R$ 100 milhões na receita prevista para 2018.

O projeto é de autoria do vereador Clécio Alves (PMDB), que na tribuna da Câmara, nesta quinta-feira, afirmou que trabalhará contra qualquer proposta de reajuste que seja maior do que a inflação dos últimos doze meses. As digitais de Oséias estão por todo canto: hoje ele manobrou, com sucesso, em favor do esvaziamento do plenário para que não houvesse quórum para votação. Pelegos como Tiãozinho Porto (Pros), Léia Klébia (PSC) e Izídio Alves (PR), entre outros escafederam do plenário.

Os poucos que ficaram, como Milton Mercêz (PRP), admitiram que foram abordados por Oséias, que abertamente sugeriu que votasse contra a proposta de Clécio. Estes dois últimos vereadores inclusive bateram boca na comissão de Finanças da Casa, na quarta-feira, na ocasião em que o projeto entrou em apreciação. Oséias chamou Clécio, presidente da Comissão, de “canalha”. O peemedebista anunciou ação contra ele no Conselho de Ética (colegiado que, por ser presidido por Anselmo Pereira, não leva nada adiante).