Vereador apresenta projeto que pode obrigar ele próprio a devolver salário para Câmara

Políticos que legislam em causa própria são comuns. Mas você já imaginou um que apresentasse projeto para prejudicar a si mesmo?

Conheça, amigo leitor do blog, o vereador Paulo Daher (DEM), de Goiânia. Ele apresentou, na Câmara Municipal, proposta que vincula o salário dele e dos seus colegas a critérios de produtividade. O projeto – confuso, diga-se de passagem – estipula uma Meta Mínima Mensal de Pontuação (MMMP) que pode variar de zero a 20. O salário recebido seria proporcional à pontuação alcançada.

Ocorre que, por critério de produtividade, o próprio autor da proposta teria de devolver todos os salários que recebeu até hoje.

A única matéria que ele apresentou e que28 recebeu destaque foi a que criou uma medalha para homenagear o seu avô, Amyn Daher, e outra medalha para puxar saco do tio do seu chefe, senador Ronaldo Caiado: o ex-deputado Emival Caiado.

Só isso e mais nada.

Se já estivesse valendo a pontuação que ele sugere, Paulo Daher teria é de pagar o goianiense por suportar tanta asneira que ele diz e faz em plenário.

[vejatambem artigos=” 64247,64245,64255,64244 “]