Goteira e panos quentes: deputados tentam esfriar polêmica da fraude no painel de presença da Assembleia

Na terça-feira, o nome do deputado estadual Gustavo Sebba (PSDB) apareceu no painel de presença da Comissão Mista da Assembleia Legislativa sem que ele estivesse no local.

Dois dias depois, o que se viu foi um esforço para botar panos quentes na polêmica.

Deram voz à operação o líder da bancada governista, Chiquinho Oliveira (PSDB), o ex-presidente da Casa Helio de Sousa (PSDB) e o deputado Lissauer Viera (PSB). O único a se levantar contra a manobra para esfriar a crise foi Santana Gomes (PSL), que afirmou ser “caso de polícia” e que “não dá para fingir que não aconteceu”.

Helio de Sousa afirmou que o melhor é “cuidar para que o problema não aconteça no futuro, em vez de focar no passado”.

O painel polêmico estava desligado nesta quinta-feira porque havia uma goteira próxima a ele. Chiquinho aproveitou-se dela para dizer que a presença de Gustavo pode ter sido, sim, causado por uma goteira ou um problema técnico qualquer. Ele, aliás, diz ter certeza que foi isso que aconteceu. “Não podemos ficar jogando pedras uns nos outros”.

Lissauer disse que, na opinião dele, isto é “questão interna” da Assembleia. “Acho que não temos que ficar dando pauta para isso”.