Abuso no preço da gasolina: MP aciona Procon para investigar assalto ao consumidor

O Ministério Público de Goiás detectou postos de gasolina que aumentaram o preço dos combustíveis entre terça, 29, e quinta-feira, 31. Uma relação dos estabelecimentos foi enviada à Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon) de Goiânia e Goiás, para que o órgão fiscalize e apure se houve ou não práticas abusivas.

De acordo com o órgão, entre as 12h de terça e as 18h de quinta houve uma alta de 15,4% nos preços da gasolina e de 21,2% no etanol. O dado foi apurado pelo coordenador do Centro de Apoio Operacional (CAO) do Consumidor e Terceiro Setor do Ministério Público de Goiás (MP-GO), Rômulo Corrêa de Paula.

O MP-GO ainda registrou um aumento da demanda no aplicativo Olho na Bomba, criado em parceria com a Universidade Federal de Goiás, que possibilita pesquisa de preços dos combustíveis pelo consumidor. Na quinta, foi registrado um novo recorde de acessos, consequente do aumento incomum.

Segundo o ministério, em caso de divergência do preço praticado pelo posto e aquele informado no aplicativo, o consumidor pode fazer denúncia pelo próprio aplicativo, mediante leitura do QRcode da nota fiscal.

Com informações da assessoria do Ministério Público de Goiás e Jornal Opção