Nomeado por Marconi no primeiro governo e agora chefe de gabinete da supersecretária da Economia, Guy Cavalcante se presta ao papel de perseguir marconistas

O atual chefe de gabinete da supersecretária e primeira-ministra Cristiane Schmidt, Guy Cavalcante, foi nomeado no governo de Goiás, ainda na gestão de Marconi Perillo (PSDB), a pedido e por recomendação do presidente do Grupo Jaime Câmara, Jaime Câmara Júnior.

O pedido foi feito a Marconi como atendimento a “questão humanitária”. Jaime Câmara Júnior procurou Marconi para pedir o emprego para Guy afirmando que ele estava “passando necessidade”. À época, Guy estava morando em um apartamento emprestado pelo magnata da comunicação goiana.

Agora, Guy se presta ao triste de papel de puxar o tapete de cinco colegas da Secretaria da Economia, ex-Secretaria da Fazenda. A pedido de Schmidt, o agora chefe de gabinete Guy se encarregou da tarefa de encontrar os substitutos para cinco auditores fiscais nomeados superintendentes.

Guy estava recrutando os novos ocupantes de cinco áreas da secretaria quando eles foram avisados da sabotagem. Cícero Rodrigues da Silva (Executivo da Receita), Luciano Corrêa Caldas (Controle e Fiscalização), Leonardo Oliveira Meneses (Informações Fiscais), Vinícius Oliveira de Almeida (Política Tributária) e Alaor Barreto (Recuperação de Créditos) acabaram apresentando seus pedidos de demissão nesta terça-feiral, após tentar, sem sucesso, esclarecer o caso com Schmidt.

Ser chamado de traidor é pouco.

Enviado do meu iPhone