Tocantins: governo Carlesse vai recuperar 136 km de rodovias da região central do Estado

O governo do Tocantins já está com tudo pronto, aguardando apenas o sinal verde do Banco Mundial, para iniciar a recuperação do pavimento, dos dispositivos de drenagem superficial e de grota e dos dispositivos de sinalização das rodovias TO-080, de Palmas a Paraíso (61 km); TO-070, de Porto Nacional (Pinheirópolis) a Brejinho de Nazaré (35 km); e TO-255, de Monte do Carmo a Porto Nacional (40 km).

As obras são integrantes do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), financiado pelo Banco Mundial. O custo total dos serviços, que prevê a recuperação do passivo e manutenção de rotina, é de R$ 66.518.259,34. Quem venceu a licitação foi o Consórcio Crema Paraíso.

Palmeirópolis/Divisa TO-GO

Também faz parte da próxima etapa do PDRIS a pavimentação do trecho Palmeirópolis/Divisa TO-GO, com 26,25 km, da rodovia TO-141. O custo da obra é de R$ 24.094.055,25. O Consórcio Caiapó/Milão/DBO foi o vencedor da licitação e o prazo para construção da obra é de 540 dias. A pavimentação será feita obedecendo as Especificações Técnicas Ambientais e Sociais (Etas) e o Plano de Controle Ambiental e Social (PCAS).

Vicinais

Serão construídas na nova fase do projeto 168 pontes, bueiros e galerias de concreto em estradas vicinais nas regionais de Palmas/Porto Nacional e Araguaína/Xambioá, e nas áreas indígenas da Ilha do Bananal e Xambioá. Especificamente, 57 bueiros tubulares, 78 bueiros celulares e 33 pontes.

Restauração, Conservação e Sinalização

Prevista também a conservação, recuperação e manutenção de 411,80 km de eixos rodoviários no Contrato de Restauração e Manutenção em Rodovias (Crema 2). No Crema 1 foi feita a manutenção de 1.558 km de eixos rodoviários.

Ainda constam da última fase do PDRIS sinalização rodoviária (horizontal/vertical) de 561,84 km; elaboração de projetos de 20 pontos críticos – pontes e bueiros celulares (inclusive a ponte sobre o Rio Manoel Alves  na reserva Apinajé, com cerca de 150 m; elaboração de projetos de 15 voçorocas em rodovias estaduais pavimentadas (inclusive o trecho urbano Araguaína/Filadélfia; aquisição de balanças rodoviária; reforma de quatro Residências Rodoviária da Ageto; e o projeto piloto de travessia urbana no povoado Grotão, em Axixá.