Tempo real:professores e aposentados fazem protesto contra Caiado na Sefaz

Professores da rede estadual de Educação de Goiás começam a se organizar para uma manifestação na sede da Secretaria da Fazenda (Sefaz), em Goiânia, na tarde desta quarta-feira (27). Os docentes exigem o pagamento dos salários de dezembro de 2018, que ainda não foram efetuados.

A justificativa do governo de Ronaldo Caiado (Dem) é que o valor não havia sido empenhado pelo governo anterior, do tucano José Eliton (Psdb). Além disso, a dívida herdada impediria que os valores fossem repassados.

“A gente não quer nada de graça. Queremos o salário que trabalhamos muito para isso”, afirma a professora aposentada, Emilce Queiroz de Oliveira. Ela ainda disse o governador estaria “jogando” com os servidores, pois hora diz que vai pagar o salário de dezembro, hora que será pago apenas o do mês atual.

“Ele não se lembra que quem está aposentado são pessoas de mais idade, que necessitam de alimentação, como ele. E que necessitam de remédios mais do que ele, que está saudável. A gente está aposentada mas não está morta”, completou a professora.

Até o momento, participam do ato docentes de cidades como Goiânia, Iporá, Caldas Novas e Morrinhos. Os professores estavam na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), onde a secretária da Fazenda, Cristiane Schmidt, participava da Comissão de Finanças. Ao sair da reunião, Schmidt não quis falar com os professores.

A manifestação foi convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego). Também participa o grupo chamado Mobiliza Goiás, que é autônomo.

(Texto Mais Goiás)

 

Enviado do meu iPhone