Vizinhos denunciam o barulhento Esquina Mercatto à Prefeitura de Goiânia e Vigilância Sanitária

Em qualquer lugar do mundo civilizado, um pessoa que faz barulho e incomoda as noites de sono dos vizinhos acabaria atrás das grades por crimes hoje qualificados como ambientais.

Não é o que acontece com o empresário Marcelo Manata, impune e que se esmera dia após dia em infernizar os moradores da rua T-36 com o ensurdecedor Esquina Mercatto.

Manata é um empresário atrasado. Se fosse moderno, saberia cultivar um bom relacionamento com a vizinhança, que conta inclusive com juízes e promotores de Justiça, e tornaria o seu negócio pelo menos mais harmonizado com uma região que é inteiramente residencial.

Resultado da ópera: os moradores da T-36 estão se mobilizando para interditar o Esquina Mercatto junto à Prefeitura de Goiânia e também à Vigilância Sanitária, dada ao barulho infernal e também à precariedade da cozinha do estabelecimento.