Na ida à Assembleia, supersecretária é massacrada por deputados, que dão o tom da situação fiscal e afirmam que terra arrasada é “desculpa para não governar”

A supersecretária e primeira-ministra forasteira da Economia, Cristiane Schmidt, saiu atordoada da visita que fez ontem à Assembleia Legislativa ontem (27) para prestar contas da situação fiscal do Estado.

Cabo de chicote do governador Ronaldo Caiado (DEM), Schmidt foi massacrada pelos deputados estaduais, especialmente os da bancada da oposição, que deram o tom da visita, classificando de “discurso” e “justificativa para não governar” a situação de terra arrasada.

Ficou claro: os parlamentares não aceitarão o “discurso de terra arrasada” na hora de apreciar e votar os projetos de interesse do Executivo. Caiado e Schmidt que se preparem.