Blog Anápolis Real denuncia operação do prefeito Roberto Naves para amordaçar a imprensa anapolina

A página do Facebook do blog Anápolis Real publicou denúncias sobre ações do prefeito de Anápolis, Roberto Naves, para amordaçar a imprensa anapolina. Veja alguns trecho:

BOMBA NA IMPRENSA ANAPOLINA!

Atualidades Roberto, ops, Manchester.

Em continuação a matéria anterior, em que falávamos sobre a aplicação da lei da mordaça na imprensa Anapolina, lei esta em que o prefeito Roberto Naves, determina que o seu DOI-CODI, hoje comandado pelo Assessor Especial Rodrigo Tizziani, coopte a imprensa local, especialmente os veículos de comunicação mais queridos da cidade de Anápolis, as rádios.

Tudo começou pela Radio Imprensa, ex –  AM 1030, atualmente FM 104,9. A rádio da Igreja Assembléia de Deus Madureira foi a primeira a ser amordaçada. O ex diretor geral da emissora e um dos homens fortes do ministério é Marcio Candido, atual vice prefeito, logicamente “sua” rádio não iria falar contra sua própria gestão, porém no final do ano passado, em franco e acelerado processo de desidratação política tanto na prefeitura, quanto dentro da Igreja Madureira, Marcio Candido perdeu o prestigio e fez com que Roberto Naves e Rodrigo Tizziani negociassem diretamente com o todo poderoso Pr. Berthie. Resultado: para agradar ao nobre líder evangélico, Roberto nomeou Raquel Antonelli, filha de Bertie, para secretaria municipal. Resolvido na Radio Imprensa.

Radio São Francisco. 

Os franciscanos nunca tiveram tão calados. A Rádio que já foi líder de audiência com o famoso Bate Rebate, virou um verdadeiro água e sal. Tudo graças a articulação com o poderoso Frei Marco Aurélio, juntamente com o diretor Vitor, que exigiram vultuosos volumes financeiros, em forma de publicidade institucional do município. Muito foi pedido e muito foi dado. Serleyser Araujo foi defenestrado, ou seja demitido sumariamente a mando de Roberto, para não comprometer esta relação espúria. 

Enquanto isso, crianças, idosos e população em geral, sofrem com o sucateamento dos serviços públicos municipais, pela falta de recursos financeiros, afinal estes recursos são sistematicamente canalizados para veículos de imprensa, em prol de se realizar a missão impossível de valorizar a imagem de gestor de Roberto.

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=622474641525567&id=413853379054362