Dono de cartório e suplente de deputado é humilhado por Caiado

Suplente de deputado estadual pela Democracia Cristã, Luiz Gustavo Sampaio sentou praça e ficou 30 dias na Agehab aguardando nomeação para  Diretoria de Desenvolvimento Institucional e Cooperação Técnica.

Quando menos esperava, ao voltar do almoço na sexta-feira (15) deparou-se com outra pessoa na sua mesa de trabalho, constatando atônito que governador Ronaldo Caiado havia nomeado o irmão de um deputado para o seu lugar.

Nervoso, Sampaio se dirigiu ao Palácio das Esmeraldas, mas não foi recebido por Caiado. Depois de muita espera, conversou com  primeira-dama Gracinha Caiado, que lhe relatou que o veto do prefeito de Catalão, Adib Elias, à sua nomeação como diretor.

No sábado, Sampaio teria recebido ligação de um assessor do secretário de Governo, Ernesto Roller, avisando que, como prêmio de consolação, ele será designado vice-presidente da Agehab, cargo decorativo e sem função, que não representa nada no órgão.

Candidato derrotado a deputado estadual, ele foi humilhado por Caiado, que o abandonou para ficar com  Adib Elias em Catalão. Mesmo assim, Sampaio bancou jornalistas, colocou no ar a TV Web Catalão para ajudar o demista e até o carregou nas costas durante evento político (veja a foto que ilustra este post).

Sampaio é dono de cartório, encarna a renovação, tem força política em Catalão e não merece um tratamento vexatório como político de segunda classe pelo governador.