MP-GO propõe ação contra prefeito de Senador Canedo por improbidade administrativa

O Ministério Público de Goiás (MPGO), ajuizou uma ação civil pública contra o prefeito de Senador Canedo, Divino Pereira Lemes e outras três pessoas por improbidade administrativa. O motivo é a continuidade na construção de uma obra embargada.

Além do prefeito, foram citados na ação a secretária municipal de planejamento urbano, Laudeni Miguel Dionísio Lemes; o vereador Carpegiane Silvestre da Silva, e o irmão dele, Magno Silvestre da Silva.

Na ação, o MPGO requer um prazo de 15 dias para a apresentação de justificativas por parte dos réus. O documento requer ainda a condenação por improbidade administrativa. A pena é a perda de função pública, suspensão dos direitos políticos de oito a dez anos e multa.