Roller diz que golpe de Danielzinho para tirar dele o PMDB de Formosa “não seria democrático”

Goiânia

Em entrevista ao jornal Opção desta semana, o prefeito de Formosa, Ernesto Roller, afirmou que um eventual golpe para tirar dele o controle do PMDB de Formosa “não seria democrático e seria incompatível com o ambiente arejado do partido”. O golpe está em andamento e é orquestrado pelo presidente da legenda, deputado federal Daniel Vilela.

Roller afirma que não foi comunicado por Danielzinho a respeito da manobra, que tem por objetivo puni-lo por apoiar a candidatura do senador Ronaldo Caiado (DEM) a governador. Roller integra o quarteto de prefeitos que tira o sono do deputado, ao lado de Adib Elias (Catalão), Paulo do Vale (Rio Verde) e Iris Rezende (Goiânia).