Especialista na Lei da Ficha Limpa diz que Iris, ao nomear secretários com pendências judiciais, “promoveu um claro rompimento ao princípio da moralidade administrativa”

Goiânia

O advogado Márlon Jacinto Reis, especialista de renome nacional em Direito Eleitora, além de ter sido um dos idealizadores e redatores da Lei da Ficha Limpa, diz ao Jornal Opção deste fim de semana que a nomeação de secretários com pendências judiciais, para a Prefeitura de Goiânia, “rompe com o princípio da moralidade administrativa”. Confira.

Iris foi alertado sobre nomeação ilegal do seu secretariado (que é nula) e, sigilosamente, pediu ajuda à procuradoria-geral do município de Goiânia para tentar arrumar uma saída

Goiânia

Todos os atos de nomeação de secretários assinados pelo prefeito Iris Rezende, até agora, são nulos de pleno direito: ele não cumpriu as exigências da Lei Municipal da Ficha Limpa, que existe desde 2012 e estabelece regras para o preenchimento de cargos de confiança (e também efetivos) na Prefeitura de Goiânia. Sigilosamente, Iris está tentando encontrar uma saída.

EXCLUSIVO: Iris desrespeitou Lei da Ficha Limpa, da própria Prefeitura, ao nomear secretários sem exigir certidões cíveis, criminais (estadual e federal), eleitorais e dos Tribunais de Contas

Goiânia

Todos os secretários nomeados pelo prefeito Iris Rezende, até agora, estão em situação irregular: eles não cumpriram as exigências da Lei Municipal da Ficha Limpa, que obriga a Prefeitura de Goiânia a exigir certidões cíveis, criminais (estadual e federal), eleitorais e dos Tribunais de Contas de todos os indicados. A Lei foi promulgada em 2012 e está em pleno vigor.

Afonso Lopes: “Ao contrário dos outros mandatos, Iris parece ter perdido o pique e mostra cansaço. De todas as suas administrações, a mais desanimada é a atual”

Goiânia

“Bateu cansaço”. Esta é a conclusão do veterano analista Afonso Lopes, em seu artigo no Jornal Opção deste domingo, sobre o ritmo vagaroso de Iris Rezende na Prefeitura de Goiânia: 15 dias depois da posse, o secretariado ainda está incompleto. “O pique nesse início não parece ser como das outras vezes”, conclui o jornalista.

Secretariado Tabajara: apesar de dizer que não tem o direito de errar, Iris escolheu auxiliares pouco representativos e de baixíssima qualidade técnica

Goiânia

Nove entre dez pessoas que circulam no meio político de Goiânia concordam que o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), montou um secretariado Tabajara. Apesar de dizer que não tem o direito de errar, porque já é experiente e está no seu quarto mandato de prefeito, Iris ressuscitou políticos cujo fim havia sido decretado pelas urnas, prestigiou fichas-sujas, empregou gente suspeita de corrupção e abrigou políticos sem representatividade. Passe a régua, leitor, e verá que a chance que Iris tem de obter sucesso com uma equipe brancaleônica como esta é pequena.

Mais um de “passado controverso”: novo secretário de Comunicação de Iris foi demitido pelo governo Marconi por irregularidades e, em 2010, preso pela Polícia Federal acusado de comprar votos

Goiânia

O novo secretário de Comunicação de Iris Rezende, o marqueteiro e especialista em pesquisas Luiz Felipe Gabriel, já ocupou a mesma função no primeiro governo de Marconi Perillo e terminou demitido por irregularidades (o Caso Secom 2). Também foi preso, em 2010, pela Polícia Federal, sob a acusação de comprar votos para Iris em Anápolis.

Ex-secretário de Pedro Wilson acusa Paulo Garcia de “desmontar” a Secretaria Municipal de Trânsito e afirma que faltou “atitude” ao Ministério Público

Goiânia

Em artigo publicado no jornal O Popular deste sábado, o ex-titular da Secretaria Municipal de Trânsito (SMT) na gestão do ex-prefeito Pedro Wilson (2001-2004), Antenor Pinheiro, acusa o também ex-prefeito Paulo Garcia (PT) de “desmontar” a pasta que ele coordenou valendo-se de manobras “tecnocratas espertas” e com o objetivo de “reorientar os fluxos dos recursos arrecadados da aplicação de multas para o tesouro municipal”.

Samba do crioulo doido: coordenador da campanha de Vanderlan a prefeito, Macxuwell Novais é nomeado secretário por Iris Rezende

Goiânia

Alheio aos protestos de aliados que trabalharam em favor dele na eleição de 2016, o prefeito Iris Rezende (PMDB) nomeou, como secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Tecnologia (Sedetec) da Prefeitura de Goiânia, o coordenador da campanha de Vanderlan Cardoso (PSB) a prefeito, Macxuwell Novais Ferreira. Essa ninguém entendeu.

Nomes anunciados por Iris são “muito pequenos”, afirma Padre Jesus Flores na rádio Difusora de Goiânia

Goiânia

A escolha do prefeito Iris Rezende por Alexandre Magalhães para comandar a Agência de Turismo e Lazer (Agetul); de Luiz Felipe Gabriel, para Comunicação; de Rodrigo Melo, para pasta de Administração; e de Célia Valadão, para Secretaria da Mulher; entre outros nomes formou um secretariado aquém do que Goiânia precisa na prefeitura. Esta é a opinião manifesta pelo padre Jesus Flores na rádio Difusora AM.

Iris troca antigos aliados por “forasteiros” como Alexandre Magalhães, que apoiou Vanderlan, Marcelo Ferreira, ex-subsecretário de Marconi, e Felisberto Tavares, que pediu votos para Waldir

Goiânia

Depois de 13 dias de espera, os antigos aliados do prefeito Iris Rezende (PMDB) sentem o gosto amargo da decepção com o anúncio dos nomes que vão ocupar as últimas secretarias vagas na prefeitura de Goiânia. Iris deixou de lado velhos companheiros e abrigou “forasteiros” que não pediram voto para ele na eleição do ano passado. A ciumeira é generalizada.

Mais uma surpresa: Iris dá prêmio de consolação ao jornalista Filemon Pereira e o afasta da comunicação da prefeitura de Goiânia

Goiânia

Secretaria de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas. Este foi o prêmio de consolação dado pelo prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), ao jornalista Filemon Pereira, que o assessorou na campanha eleitoral de 2016 e que sonhava com a cobiçada Secretaria Municipal de Comunicação. Filé, é importante dizer, não entende patavinas de Direitos Humanos.

Iris nomeia para a Agência de Turismo ex-candidato que o denunciou por pagar R$ 16 milhões para empresa de lixo, às vésperas de deixar a Prefeitura de Goiânia

Goiânia

O ex-candidato Alexandre Magalhães, do nanico PSDC, foi nomeado por Iris Rezende para a Agência Municipal de Turismo. Detalhe: em 2014, Alexandre Magalhães fez campanha atacando Iris, a quem acusou, entre outras coisas, de privilegiar a Qualix, empresa de coleta de lixo em Goiânia.

Mutirão contra a dengue foi pretexto para “comício”  promocional para dona Iris, que só se elege deputada federal quando tem o marido no comando da Prefeitura

Goiânia

A imagem não mente: olha aí dona Iris Araújo discursando em estilo metingueiro no “comício” armado nesta quinta na região Noroeste de Goiânia, sob a capa de um suposto mutirão de combate à dengue. Crescem as suspeitas de que já começou uma operação, dentro da Prefeitura, destinada a eleger a mulher de Iris para deputada federal, em 2018.

Que sirva de alerta para Iris: aparição de Wellington Peixoto em vídeo de Kajuru, com ataques a Andrey Azeredo, é sinal que família Peixoto está em guerra com o Paço

Câmara de Vereadores, Goiânia

A aparição do vereador Wellington Peixoto (PMDB) em um dos vídeos postados pelo também vereador Jorge Kajuru (PRP) no Facebook na última quarta-feira acionou, ou pelo menos deveria ter acionado, o sinal de alerta no Paço Municipal. Trata-se de evidência claríssima de que a família Peixoto, tradicional aliada do prefeito Iris Rezende (PMDB), colocou um pé no barco da oposição.

Vereador Wellington Peixoto confirma interferência de empresários em favor de Andrey Azeredo na eleição da Mesa Diretora da Câmara: “Investiram em alguém que pode dar retorno”

Câmara de Vereadores, Goiânia

O grupo de vereadores que atormenta a vida do presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Andrey Azeredo (PMDB), e que está disposto a anular a sua eleição para Mesa Diretora recebeu o reforço do vereador Wellington Peixoto (PMDB). Apesar de pertencer à base de apoio do prefeito Iris Rezende, Wellington não engole Andrey por ter sido atropelado por ele na eleição da Mesa Diretora do Legislativo da Capital, valendo-se, segundo a oposição, de subterfúgios ilegais para captar votos.

Acusado de agir como lobista do setor imobiliário na eleição da Mesa Diretora da Câmara de Goiânia, Leopoldo Veiga Jardim admite ao Diário da Manhã que “fez trabalho de articulação”

Câmara de Vereadores, Goiânia

Em entrevista ao Diário da Manhã, o autodenominado marqueteiro e consultor estratégico Leopoldo Veiga Jardim admitiu que participou das negociações que resultaram na eleição de Andrey Azeredo (PMDB) para Presidência da Câmara Municipal de Goiânia. Sob Leopoldo, recai a suspeita de que agiu como lobista do setor imobiliário na eleição da Mesa Diretora.

Novos prefeitos de capitais continuam cortando o número de secretarias. Em Goiânia, Iris está paralisado e não sinaliza nenhuma redução da máquina inchada

Goiânia, Nacional

Reportagem do jornal O Globo apurou que em 14 prefeituras foram cortadas 104 secretarias. Em Goiânia, Iris Rezende (PMDB) não extinguiu nenhuma e a máquina administrativa municipal segue inchada. Para piorar, Iris não nomeou todo o secretariado. Pastas importantes, como a de Trânsito, continuam sem secretários no comando.

Não é só um rostinho bonito: diretora de Comunicação da Câmara nomeada por Andrey Azeredo é esposa do herdeiro da Quick Logística

Câmara de Vereadores, Goiânia

Manuela Queiroz, recém-nomeada diretora de Comunicação da Câmara Municipal de Goiânia pela segunda vez (a primeira foi sob a gestão do ex-presidente Iram Saraiva), é dona de um rostinho bonito. Mas não é só isso. Ela é casada com o Rivas Rezende Júnior, o herdeiro da Quick Logística, uma das maiores e mais poderosas empresas do ramo no Brasil.

Antes de tirar férias, Andrey Azeredo nomeia Manuela Queiroz, ex-apresentadora da TV Record, para diretoria de Comunicação da Câmara

Câmara de Vereadores, Goiânia

Alheio à forte tempestade que cai sobre a Câmara Municipal de Goiânia, o novo presidente da Casa, Andrey Azeredo (PMDB), não pensou duas vezes e viajou rumo a destino incerto para comemorar o trunfo na eleição da Mesa Diretora enquanto durar o recesso, ou seja, até o dia 15 de janeiro. Mas antes ele teve o cuidado de nomear o novo diretor-geral, Amilton Ferreira (ex-secretário de Paulo Garcia), e a nova diretora de Comunicação, Manuela Queiroz.

Inexperiência e trapalhadas de Andrey Azeredo preocupam vereadores veteranos, que pretendem aconselhá-lo, segundo jornal O Popular

Câmara de Vereadores, Goiânia

Os desastrosos primeiros dias de Andrey Azeredo (PMDB) como presidente da Câmara Municipal de Goiânia causaram preocupação nos vereadores que estão no poder Legislativo há mais de um mandato. As trapalhadas de Andrey provocaram tantas brigas e desentendimentos que os veteranos pretendem convocá-lo para uma conversinha antes da retomada das sessões plenárias, que acontece no dia 15.