47% da população tem vergonha de ser brasileira, revela pesquisa Datafolha

Goiânia

A vergonha de ser brasileiro atinge 47% da população, conforme pesquisa realizada pelo instituto Datafolha e divulgada no jornal Folha de S. Paulo deste sábado. Este é o menor índice da série histórica, que começou em março de 2000. Em dezembro do ano passado, 69% diziam-se orgulhosos da nacionalidade. 

Justiça manda prefeitura de Goiânia indenizar professora que perdeu visão e dá bronca

Goiânia

A desembargadora Beatriz Figueiredo Franco condenou a gestão do prefeito Iris Rezende (PMDB) a pagar R$ 60 mil à professora Elaine Matos Milhomen, que perdeu a visão do olho esquerdo enquanto participava de um programa de atividade física oferecido pela prefeitura no parque Vaca Brava, no Setor Bueno.

Cristiano Silva: “Iris está decepcionando Goiânia. Gestão atual parece a mesma de Paulo Garcia”. Assista

Goiânia, Imprensa

Editor do 24Horas lembra que os problemas graves na educação, saúde e trânsito são praticamente os mesmos da época de Paulo Garcia. Já são 6 meses de gestão de Iris Rezende (PMDB) e o goianiense está decepcionado com o governo do velho cacique.

Ele voltou (2): Contart afirma que dinheiro gasto por Iris foi viabilizado por Paulo Garcia

Goiânia

Ex-irista Fernando Contart mostra que mudou de lado. São críticas quase diárias à administração. Sem falar das cutucadas. Neste post, por exemplo, ele afirma que o dinheiro gasto por Iris Rezende (PMDB) em pavimentação foi viabilizado por Paulo Garcia (PT), a quem passou a devotar fidelidade depois da briga entre PT e PMDB no ano passado. 

Ele voltou: ex-irista Fernando Contart ataca Agenor Mariano: “Sem noção e incoerente”

Goiânia

Depois de tomar partido em favor de Paulo Garcia (PT) na guerra entre PT e PMDB, no ano passado, o controverso Fernando Contart passou a fazer críticas pontuais a aliados de Iris Rezende (PMDB) no Twitter. Sobre o secretário de Planejamento, Agenor Mariano, por exemplo, ele disse: “sem noção e incoerente”.

Propaganda oficial da prefeitura, que compara atual gestão à passada, é contra lei

Goiânia

A prefeitura de Goiânia veicula, há dias, uma propaganda institucional que afronta a lei, por comparar a atual gestão à passada. Há dias, o Ministério Público e a Justiça fazem vistas grossas. Governo não pode estabelecer este tipo de comparação com viés político. Um governo é – ou deveria ser – simplesmente a sequência de outro. 

Propaganda dos mutirões de Iris tem cheirinho de publicidade eleitoral. Compare

Goiânia

Os VTs que anunciam a realização do segundo mutirão da prefeitura de Goiânia, a acontecer neste dia 24 (sábado), tem um cheirinho de publicidade eleitoral que, há algum tempo, já deveria ter despertado a atenção do Ministério Público. E bota cheiro nisso. Compare as duas peças, postadas aqui.

Eterno domingo: redes sociais da prefeitura ficam até um mês sem atualização

Goiânia

Se o escritor Lima Barreto estivesse vivo, diria que a turma da prefeitura de Goiânia vive num clima de “lassidão florianesca”. É preguiça que não acaba. As redes sociais da administração do prefeito Iris estão entregues às traças. Algumas não são atualizadas há um mês, como o canal oficial no Youtube.

Iris usa propaganda institucional para atacar Paulo Garcia. Assista ao vídeo

Goiânia

O prefeito Iris Rezende (PMDB) usa a máquina administrativa para atacar o antigo aliado e ex-prefeito Paulo Garcia (PT). Desta vez, valendo-se da propaganda dos mutirões. O jingle diz: “Goiânia está voltando a sorrir”, o que visa claramente estabelecer uma relação entre Iris e seu antecessor (favorável ao primeiro, naturalmente).

Por Data Base, sindicatos ameaçam transformar mutirão de Iris em novo “Protestão”

Goiânia

Sindicatos e servidores ameaçam transformar o próximo mutirão do prefeito Iris Rezende (PMDB), marcado para este sábado, num “protestão” – a exemplo do que fizeram os professores no mutirão passado. Estão todos irritados com o silêncio do prefeito a respeito do pagamento da Data Base.

Desculpa de sempre: Iris dirá que, por culpa do antecessor, não poderá pagar Data Base

Goiânia

Nota divulgada esta semana pela Secretaria de Finanças da prefeitura de Goiânia antecipou o tom da desculpa que o prefeito Iris Rezende (PMDB) dará para não pagar – ou pelo menos parcelar – a Data Base do funcionalismo público neste ano. Ele jogará a culpa no colo de Paulo Garcia (PT).

Presidente do SindiSaúde lembra a Iris que Data Base não é aumento, mas correção de perdas por inflação

Goiânia

Flaviana Alves, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais da Saúde (SindiSaúde), lembra ao prefeito Iris Rezende (PMDB) que Data Base não é aumento salarial ou gesto de benevolência da administração com o funcionalismo. É, nada mais, nada menos do que correção de perdas salariais ocasionadas pela inflação.

Silêncio de Iris sobre pagamento da Data Base irrita servidores da prefeitura

Goiânia

Sindicatos que representam servidores da prefeitura de Goiânia articulam-se para pressionar o prefeito Iris Rezende (PMDB) a pagar a Data Base da categoria. Eles reclamam que, até hoje, Iris não deu uma só palavra sobre o assunto e que há boatos de que o Paço quer parcelar o reajuste, o que não aceitarão.

Ex-titular da SMT afirma que assinou contrato suspeito por ordem de Paulo Garcia

Goiânia

Em depoimento à Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara de Goiânia que investiga irregularidades na Secretaria Municipal de Trânsito (SMT), o ex-secretário Miguel Tiago afirma que assinou contrato prá-lá-de-suspeito com a empresa Trana por ordem do então prefeito Paulo Garcia (PT).

Suspeito de desviar dinheiro do Mutirama, Alexandre Magalhães pode ser 1° auxiliar de Iris a cair

Goiânia

O presidente da Agência de Turismo, Esporte e Lazer (Agetul) de Goiânia, Alexandre Magalhães, parece estar com os dias contados. Ele foi acusado pela servidora Larissa Carneiro de ser o líder de um esquema de desvio de dinheiro do parque Mutirama, que teria favorecido também os vereadores Anderson Sales Bokão, Jair Diamantino e Kleybe Morais. Larissa foi presa pela Operação Multigrana e aceitou os termos de delação premiada. 

Servidora acusa vereadores Kleybe, Bokão e Diamantino de participar de esquema de corrupção na Agetul

Goiânia

A servidora pública municipal Larissa Carneiro, presa na Operação Multigrana, disse em delação premiada que havia um esquema de desvio de dinheiro público da Agência Goiana de Esporte, Turismo e Lazer (Agetul) para beneficiar três vereadores do PSDC (Anderson Sales Bokão, Jair Diamantino e Kleybe Morais) e o presidente do partido, Alexandre Magalhães (atual presidente da Agência).

Não é um promotor qualquer que pede anulação da eleição de Andrey na Câmara: é um ex-procurador de Justiça

Câmara de Vereadores, Goiânia

Eduardo Abdon foi procurador-geral por dois mandatos. É discreto, pouco afeito à publicidade e ao mesmo tempo muito sério e competente. Se decidiu bancar o pedido de anulação da eleição por suspeita de interferência do poder econômico – o que é algo criminoso, é porque o caso é sério. 

Essa é para você, José Nelto: blog disponibiliza lista de locais onde Iris pôs radares

Goiânia

Como já dissemos neste blog, causa estranheza o fato de o deputado estadual José Nelto (PMDB) criticar o governo por fiscalizar rodovias estaduais e não reclamar dos radares do prefeito Iris Rezende (PMDB) em Goiânia. Se ele até hoje não sabia destes radares, esta desculpa não poderá dar mais.