Caiado mudou o discurso e não fala mais em usar dinheiro do FCO para pagar a folha servidores

O governador Ronaldo Caiado (DEM) não quer nem saber: se precisar sair pelado, ele sairá para arrumar recursos extra caixa para o governo de Goiás. Alertado que o sequestro de 30% para arcar com despesas de custeio, em especial com a folha dos servidores estaduais, dificilmente seria aprovado no Conselho Deliberativo da Sudeco, mudou o discurso e passou a dizer que o dinheiro agora será para investimentos.