Artigo de Cileide é baseado em raciocínio míope e autoritário; secretária ofendeu os deputados

O artigo da jornalista Cileide Alves na edição deste domingo de O Popular é baseado em raciocínio míope e autoritário.

Ninguém na Assembleia Legislativa atacou a secretária da Economia, Cristiane Schmidt – ela, sim, foi respondida por ser desrespeitosa e chamar de mentirosos os deputados e o presidente da Casa.

A resposta veio no tom de indignação e não da ofensa pessoal, como Cileide equivocadamente sugere.

Os parlamentares enxergaram nas  declarações da secretária da Economia uma ameaça à autonomia e independência do Poder.

Cristiane Schmidt foi contestada não por ser mulher ou por torcer pelo Flamengo e ter sotaque carioca carregado de esses, mas por tratar o Legislativo como puxadinho do Executivo, uma mera secretaria do governo, quintal do Palácio das Esmeraldas.

Em resumo: foi uma tentativa de intimidação pronta e necessariamente rebatida.