Conselheiros Kennedy e Valin esclarecem que mantiveram posicionamento sobre aprovação das contas de Marconi e Eliton

Os conselheiros Kennedy Trindade e Helder Valin esclarecem que não mudaram seu posicionamento em relação à apreciação das Contas do Governador de 2018, ao contrário do que escreve Fabiana Pulcineli no jornal O Popular,  edição desta quarta-feira. Ambos votaram pela aprovação mantendo as determinações e recomendações feitas pelo relator,  conselheiro Saulo Mequita. Mequista apresentou seu relatório pela reprovação das contas e foi acompanhado pelo conselheiro Sebastião Tejota. Como Carla Santillo declarou suspeição e Edson Ferrari se declarou impedido, coube ao presidente Celmar Rech o voto de desempate. Com o voto de Rech, prevaleceu a posição do relator.

Após o anúncio do resultado, Kennedy Trindade, afirmou que, embora tivesse uma opinião divergente, abraçava o entendimento da maioria. “Foi uma manifestação de respeito à decisão e ao colegiado. Nada mais”. Helder Valin endossou as palavras de Trindade.