(EXCLUSIVO)URGENTE Rio Verde: documentos oficiais comprovam que prefeito nomeou 120 apadrinhados em cargos que deveriam ser preenchidos pelo cadastro de reserva da Guarda Civil Municipal

O G24H teve acesso a documentos levantados pelo Ministério Público junto à prefeitura de Rio Verde sobre a nomeação irregular de 120 servidores comissionados no lugar da convocação dos concursados do Cadastro de Reserva para a Guarda Civil Municipal.

O prefeito de Rio Verde, Paulo do Vale (sem partido), deixou na chapada os integrantes do cadastro de reserva do concurso da Guarda Civil municipal (GCM). Ele prometeu efetivá-los até o mês de fevereiro passado, mas não cumpriu a palavra.

O pior de toda essa história é que, no lugar deles, o prefeito nomeou irregularmente comissionados temporários – ou seja, servidores sem concurso e indicados mediante conchavos políticos – para os cargos de guarda patrimonial.

A nomeação dos comissionados ocorreu depois do curso de formação de três meses que a prefeitura bancou por R$ 150 mil para os integrantes do cadastro de reserva GCM.

Veja o documento de solicitação de informação prefeito Paulo do Vale, a lista dos comissionados e anomenclatura dos cargos repassados pela prefeitura de Rio Verde à promotora Renata Dantas de Morais e Macedo, que instaurou procedimento para apurar os fatos:

 

guarda_municipal

ANEXO VIII Lei 6279-2013 (2019)

ANEXO IX Lei 6279-2013 (2019)

Oficio_(247_2019)_Prefeito_RV_NF_201900151872