Sandro Mabel flana em Paris por conta da Fieg enquanto Caiado corta os incentivos das empresas em Goiás

Com os empresários em pé de guerra com o governo do Estado por conta do corte dos incentivos fiscais,  o presidente da Federação das Indústria do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel , tirou férias e foi flanar em Paris. (Há quem diga que Mabel saiu do país para não se desgastar com o governo Caiado no embate em torno dos incentivos fiscais, no qual, frise-se, o presidente da Fieg nunca se manifestou com firmeza na defesa das empresas.)

Oficialmente, Mabel divulgou que a viagem, cujas despesas foram arcadas pela entidade que dirige, foi motivada para marcar a participação de Goiás num seminário franco-brasileiro.

Piada. Mabel foi mesmo fazer turismo em solo francês, certamente hospedado num hotel cinco estrelas na Avenue Montaigne, degustando bons vinhos e se deliciando com a gastronomia local.

Este é o modelo de dirigente de entidade empresarial que Mabel encarna em Goiás: agachado em relação ao governo, glutão quando o assunto é incentivo fiscal e amante de viagens e mordomias por conta das associações que representa ou finge representar.