De nada adiantou o peleguismo sindical de Otavinho (Adial) e Mabel (Fieg): incentivos vão para o brejo

Escreve o jornalista Rubens Salomão, do jornal O Hoje, que “apesar dos questionamentos de representantes do setor produtivo, como do presidente da FIEG, Sandro Mabel, o governo estadual mantém a posição de que a rediscussão sobre os incentivos fiscais e créditos outorgados, marcada ainda no ano passado para setembro próximo, servirá para corrigir distorções na concessão de benefícios no estado.
É fato.
De nada adiantou o peleguismo sindical de Otavinho (Adial) e Mabel (Fieg): incentivos vão para o brejo.