Lissauer reclama de atraso do repasse para pagamento da folha do Legislativo e admite exigir na Justiça integralidade do duodécimo

O presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB), não vai aceitar atraso no repasse de recursos para pagamento da folha de pagamento e vai exigir que o governo estadual cumpra a lei e transfira mensalmente o duodécimo constitucional a que o poder tem direito.

“Queremos o que poder tem direito por noma constitucional”, assinalou, acrescentando que os tempos são outros e a Assembleia não vai abrir de sua autonomia política e financeira.

As declarações duras publicadas na imprensa goiana neste sábado (10) repercutiram nos meios políticos e aumentaram ainda mais a tensão entre o governo Caiado e a Assembleia.

Lissauer reafirmou a independência do Legislativo e disse que pode judicializar a questão do repasse da integralidade do duodécimo. “Eu prefiro sempre o caminho do diálogo, mas, se não for possível, vamos judicializar”, sublinhou.

Sobre o atraso pelo segundo mês do repasse para a quitando da folha dos servidores e deputados da Assembleia, Lissauer anotou que o governo está priorizando outros órgãos. “Parece que é algo contra o poder”, reagiu.